Pratinho de Couratos

A espantosa vida quotidiana no Portugal moderno!

quinta-feira, agosto 21, 2008

Verão com ouvidos

O sol no zénite, Zaratustra chegou junto da contorcida árvore, apalpada por todos os lados pela luxúria das manápulas da videira; e os doirados cachos entumecidos ofereciam-se ao lacustre “turista de qualidade”. O impulso de estender a mão, para matar a “leve sede”, era incentivado pela “indústria da oferta de camas” e, com a recente mania da personificação, como da taxa Euribor, que adquire características antropomórficas, e pelas suas próprias pernas “sobe”, ouvem-se os cachos apregoar: “com beijinhos é mais caro”. Num país do meio-dia, Zaratustra perde a vontade de se estender à sombra da árvore e o seu coração diz: “banzé! Batam panelas! Não é certo que o país acaba de alcançar a sua perfeição?”. O culpado é o sol. “Always The Sun”!

[[[dos The Stranglers, fundados no mês de Setembro de 1974, em Guildford, na Inglaterra. Estabeleceram uma sólida reputação durante o movimento punk, no final da década de 70, apesar de fugirem ao esquema básico de viola, baixo, bateria, da maioria da punkalhada. Utilizavam o órgão, um instrumento banido pelos punks, por cheirar demasiado a Genesis ou Yes, em cuja música vomitavam, por ser excessivamente elaborada, infindável nos solos, cara de produzir e a milhas do espírito original do rock ‘n’ roll, das canções de três minutos, sobre preocupações juvenis.

Os elementos dos Stranglers tinham uma formação musical heteróclita. Hugh Cornwell fora músico de blues. Jean-Jacques Burnel era guitarrista clássico. Jet Black um baterista de jazz. Na fase inicial, fez parte da banda Hans Wärmling, que Cornwell conhecera, quando frequentava uma pós-graduação em Bioquímica, na Universidade de Lund, na Suécia, logo substituído por Dave Greenfield, que tocava nas bases militares na Alemanha. A atitude provocatória marcou os seus primeiros anos. Um concerto no Roundhouse foi cancelado por Cornwell vestir uma t-shirt obscena. As suas actuações originaram manifestações de protesto das feministas, com palavras de ordem, contra o sexismo das letras das canções. E a imprensa também não escapou. Jean-Jacques Burnel, cinturão negro de karaté, foi às fuças de Jon Savage, jornalista do Sounds, por causa de uma critica desagradável.

Em 1990, Cornwell abandona o grupo. É trocado por John Ellis, guitarrista dos The Vibrators, que já o substituíra em 1980, quando Cornwell foi albergado oito semanas, na prisão de Pentonville, por posse de droga, e Paul Roberts é contratado como vocalista. Em 2000 Ellis sai e entra Baz Warne. Em 2006 Roberts vai à vida. Actualmente Burnel e Warne partilham a vocalização.

No Battersea Park, em 1978, cometeram a ousadia de encher o palco com strippers, para tocar “Nice ‘n’ Sleazy” %% “Peaches” foi banida da BBC Radio por referências misóginas %% “Hanging Around” %% “Get a Grip on Yourself” %% “Death & Night & Blood” %% “London Lady”, inspirada numa relação insatisfatória com a bissexual Caroline Coon, jornalista do Melody Maker %% “5 Minutes” %% “No More Heroes” %% “Down in the Sewer” %% “Princess of the Streets” %% “Golden Brown” %% “European Female” %% “Ugly”. Em 1997 tocaram “Down in the Sewer” acompanhados pela Electra Orchestra. “Bitching” versão de 2007]]].

A perfeição mostra-se na segurança, o bem mais querido das sociedades de prateleiras de hipermercado cheias. E o assunto é levado a sério de Belém a Campolide. Cavaco Silva ordenou o encerramento do espaço aéreo, em Albufeira, onde passava férias, não fosse levar com algo mais do que um presente de gaivota na tola. Os agentes de segurança portugueses, ministro da tutela incluído, dão mais do que cartas, eles dão peças de dama, na cena internacional.

Taumatawhakatangihangakoauauotamateaturipukakapikimaungahoronukupo
kaiwenuakitanatahu, uma montanha na Nova Zelândia, é o maior nome existente, pois um GNR pronuncia-o sem pestanejar. Tal como o nome do meio do Pato Donald é Fauntleroy, o de um PJ é “resolvo todos os casos”. A cultura enciclopédica de um PSP de pronto responderá que, o nome completo de Los Angeles, é: “El Pueblo de Nuestra Señora la Reina de los Angeles de Porciuncula”. Qualquer bófia português encontra uma casa de banho em Nova Iorque num ápice ou tem a base de dados de todos os criminosos na cachimónia. Eles são perfeitos como a Lavinia Milosovici. Com eles estamos sempre “In The Summertime”.

[[[por Shaggy com Rayvon, uma versão dos Mungo Jerry. Groove Armada – “My Friend” %% “Song 4 Mutya”, cantada por Mutya Buena, ex-Sugababes. Geri Halliwell – “Mi Chico Latino”, um dos corpos das Spice Girls. Madison Avenue – “Don't Call Me Baby” %% “Who The Hell Are You”. Tim Deluxe com Sam Obernik – “It Just Won’t Do” %% “Less Talk More Action”. Will Smith também cantou o “Summertime” %% “Miami”, com uma parte tirada de “Conga” dos Miami Sound Machine, e a explosiva cubana Eva Mendes, no vídeo]]].

Material bruto tão bom só pode medrar. Fazer medra. Como foi revelado ao mundo no assalto ao BES de Campolide. A confiança da Polícia, permitido filmagens do incidente, de que as vítimas inocentes sairiam ilesas, não caiu do céu, é produto de muito estudo para entrar na profissão. Longe vão os fardas cinzentas, do tempo de Salazar, que não distinguiam um pacote de sais de fruto de um panfleto de cocaína. Eles agora, de fatiotas style, caras mascaradas, armas de precisão, desenvolvem competências no Instituto Superior de Polícia Judiciaria e Ciências Criminais, (escusado será dizer, um dos melhores do mundo), que lhes permitiu uma avaliação do perfil psicológico e comportamental dos assaltantes e das condições de boa visibilidade do terreno para executar tiros certeiros.

Rui Pereira, ministro da Administração Interna, este ano sem férias de Verão, já fala como um americano, elucida o povo de que aquilo foi um “acontecimento táctico-policial de grande intensidade”, cometido por “agentes do crime” e distribuiu “vivas felicitações à PSP pela competência, pela dedicação, pelo heroísmo” na “resolução da situação”. Um político século XXI tem de governar com palmadinhas nas costas, enquanto não lhe sucede como à formiga, que o elefante ajudou a atravessar o rio que, após agradecer a atenção do paquiderme, ouviu: “obrigadinho? baixa mas é as calcinhas”. E, os porta-vozes da Polícia mostraram muita educação nos salamaleques: “o comandante gestor de incidente, o excelentíssimo comandante do Comando Metropolitano de Lisboa”. Um superintendente-chefe, nem mais nem menos, despachou o “acontecimento táctico-policial de grande intensidade” de forma irrepreensível. Presentemente os nossos polícias são uns “Dude (Looks Like a Lady)”.

[[[dos Aerosmith – “Girls of Summer” %% “Crazy” com Liv Tyler, filha do vocalista, e Alicia Silverstone no vídeo %% “Crying”. OMC – “How Bizarre”. Mr. President –“Coco Jambo”. Loona – “Latino Lover” %% “Mamboleo” %% “Oye el Boom”. Basshunter – “Now You're Gone” %% “All I Ever Wanted”. O Verão sem disco sound é Inverno: Ottawan – “D.I.S.C.O”. Earth Wind and Fire – “Boogie Wonderland”. Chic – “Le Freak”, canção de desagravo, composta por Nile Rodgers e Bernard Edwards, quando lhes foi barrada a entrada no Club 51. Na primeira versão escreveram “Aaa, fuck off”, depois mudado, por razões comerciais, para “Aaa, freak out”]]].

Aconteceu… em Abrançalha de Baixo, concelho de Abrantes, outro acontecimento táctico-policial. Um grupo de moinas envolveu-se numa cena de porrada com uns bófias, no Entroncamento, roubaram-lhes uma shotgun, e fugiram para o último lugar que os Srs. Guardas iriam procurar: para o nº 6 da Rua Principal de Abrançalha, onde moravam. O povo da zona tem-nos em má conta. Chama-lhes os talibãs e responsabiliza-os pelos males da povoação. O dono do café Tatá relata a insegurança: “abriram os fechos das portas das traseiras e levaram a máquina do tabaco, a máquina das bolas de chocolate e de brindes. Estiveram sentados numa mesa a beber sumos e a comer Bollycaos. E deixaram uma nota escrita dirigida a uma empregada que aqui trabalhava, insultando-a com palavrões”. E “vivem do rendimento mínimo”.

O Grupo de Operações Especiais cercou a casa de refúgio dos meliantes. Botas levantaram pó, corpos furtivos escondiam-se nas sacadas, cavalos relincharam, cães ladraram, silvaram balas, um polícia acabou ferido com gravidade. Os asilados na casa estavam desarmados. E foi para a Sombra que Zaratustra falou: “o teu dia foi mau, tem cuidado não seja a noite pior”. Mas em Portugal, esta noite – dançar-se-á “Hot Summer Night (Oh lalala)”.

[[[por David Tavaré. No país do sol levantado nada corre mal como numa “Dreadlock Holiday” dos 10 cc. Os heróis da TV, como David Guetta, na sua série de espectáculos DJ Set, pedem “Fuck me I’m Famous” %% “Baby When The Light”, a rapariga no vídeo é a modelo texana Kelly Thiebaud, não canta, só aparece porque são os olhos que compram %% “Delirious” com Tara McDonald %% “Love Is Gone” %% “Tomorrow Can Wait”]]].

13 Comments:

  • At 3:16 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Não terem proibido o vídeo “Nice ‘n’ Sleazy” dos Stranglers está para além da minha compreensão. Mais de 66 mil pessoas viram e não reclamaram, talvez haja esperança para a Humanidade, é naquilo que mais acredito: na Humanidade e no gerente de conta.

    As letra de:

    Peaches

    Strolling along minding my own business
    Well there goes a girl and a half
    She's got me going up and down (2x)

    Walking on the beaches looking at the peaches

    Well I got the notion girl that you got some suntan lotion in that bottle of yours
    Spread it all over my peelin' skin baby
    That feels real good
    All this skirt lappin' up the sun
    Lap me up
    Why don't you come on and
    Lap me up

    Walking on the beaches looking at the peaches

    Well there goes another one just lying down on the sand dunes
    I'd better go take a swim and see if I can cool down a little bit
    'Cause you and me woman
    We got a lotta things on our minds (you know what I mean)

    Walking on the beaches looking at the peaches

    Will you just take a look over there (where?) there
    Is she tryin' to get outta that clitares?
    Liberation for women
    Thats what I preach
    Preacher man

    Walking on the beaches looking at the peaches

    Oh shit
    There goes the charabang
    Looks like I'm gonna be stuck here the whole summer
    Well what a bummer
    I can think of a lot worse places to be
    Like down in the streets
    Or down in the sewer
    Or even on the end of a skewer

    E:
    Down in the Sewer

    Down in the sewer
    Picking up on a lot of empty Coca Cola cans
    And there sure are a lot of them around here.

    How did I get down here
    Well it's a long story
    I should have stayed down home out on the farm
    And kept my tootsies warm
    Instead of freezing them off down here.

    There's lots of rats down here
    You can see the whites of their eyes
    They got sharp teeth
    Deep breath, and lots of diseases

    People say you shouldn't stay down here too long
    Lose your sense of light and dark
    Lose your sense of smell

    I'll tell you what I'm gonna do
    I'm gonna make love to a water rat or two
    And breed a family
    And they'll be called the survivors

    You know why?
    Because they're gonna survive

    I'll see you in the sewer darling (and don't be late)´

    É uma das melhores bandas de sempre.

     
  • At 11:49 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    Ministro da Administração Interna...Rui Moreira???
    Desde quando?!

     
  • At 1:20 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Oh shit! É Pereira. Estava a achar estranho, já me parecia que ele dava alguma coisa.

     
  • At 3:00 da manhã, Blogger jorge c. said…

    Percebeste aquela treta do "tributo ao London Calling"? OS Stranglers vieram, mas era só o baterista. Que idiotice.
    Não me esqueci do relato de Pistols mas tenho de estar inspirado.
    Um abraço.

     
  • At 4:19 da manhã, Blogger o que me vier à real gana said…

    A administração central acaba de adquirir, via Nelson Évora, 1 tonelada de prozac. Sim, felicidade sintética! O grande Povo vai, enquanto as tomas durarem, garantindo sossego ao elenco "quase oligárquico", o qual vê a possibilidade bem real de uma reentrée tranquila e com tapete vermelho.
    Lembro-me dos Stranglers... e de um Cravo (bonito som instrumental) usado num dos seus hits.
    Afinal, existe "poder de facto" na figura dos mais elevado magistrado da Nação!... Perturbem-nos a nós, estóicos pagadores de mordomias, com aviões, helis, motos-4 e 2, lambretas e quejandos. Perturbem-nos a nós e à outra fauna, que estamos habituados. Afastem-se "céu" do Senhor Presidente e respectiva famelga.
    Rui Pereira, cuidado com o mimetismo! Sociedade!? Pressupõe sócios... até pode ser, mas então as quotas são muitíssimo desiguais. Cuidado, senhor ministro. Não se vanglorie. Em conselho de ministros peça para atacar a montante...na "sociedade". Esta é mimética.

     
  • At 5:20 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Jorge: espero pelo relato do concerto dos Pistols. Os Stranglers não envelheceram muito mal, Burnel continua para as curvas. Não vi o tributo ao London Calling, tenho a impressão que não estava por cá.

    Real Gana: a vitória do Évora é um bom Prozac para substituir Platão (como dizia o outro). Vai dar impulso ao país por alguns dias. O preço do petróleo deixou de ser notícia, agora temos a sofisticação dos bandidos, e a depressão toma conta das pessoas. Eu creio que as melhorias no campo do crime, se deve a uma melhor formação, liceal e universitária, dos fora-da-lei.

    Meti um link de uma base de dados dos criminosos americanos. Como a maior parte deles são mexicanos, se metermos o nosso nome na caixa de busca, temos a agradável surpresa de saber que somos procurados nalgum Estado do U.S. of A.

     
  • At 4:50 da tarde, Blogger goooooood girl said…

    Feel good......

     
  • At 5:44 da tarde, Blogger manuel said…

    Ei! Falaste nos Stranglers sem referir o mítico concerto invadido por gajas nuas? Imperdoável.

     
  • At 9:13 da tarde, Blogger stériuéré said…

    Parabéns gosto bastante do teu blog!
    Aprovadíssimo!

     
  • At 2:04 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Manuel não esqueci e está no vídeo "Nice 'n' Sleazy". Quando vejo aquilo só me espanta o YouTube não ter proibido. Outros por muito menos foram retirados, ou aconselhados para adultos, com necessidade de log in.

    Stériuéré agradeço a visita e o elogio. Eu também gosto daquela poesia.

     
  • At 7:08 da tarde, Blogger sp said…

    Sabes, sinto-me bem no teu blogue!!!

    Um abraço... peludo.

     
  • At 5:05 da tarde, Blogger xistosa - (josé torres) said…

    Há os mentirosos compulsivos e aqueles mais ou menos assim ... assim ...
    Quando prometo gosto de cumprir ... mas mesmo reformado ... só desejo férias.
    Ainda não percebi bem porquê, porque se por aqui andamos de tanga, (não é que o calor tenha apertado mas ...) para onde vou não posso andar nu.
    Aliás a liberdade começa logo aí.
    Dispam-se as roupas e ponham-se as algibeiras de fora.
    O outro mandava arrancar os dentes de ouro e ficava com os anéis, jóias e relógios.
    Temos sorte com a sorte que nos coube.
    Bem depois desta lauta explicação, só me posso recordar que as pessoas perfeitas, merecem a perfeição e assim, (para não suceder o mesmo que há muitos anos na Nazaré, onde diziam, os bajuladores audazes, que a tromba de água ou trampa que se abateu sobre a dita vila , na época, até peixes choveram ...)
    Não li na Bíblia, foi mesmo no Jornal da época que penso ter sido o "Século", não foi há um século, mas um pouco antes ... quer dizer, depois.
    Como o seguro é propício a evitar desfalques nos cofres do patronato, interdita-se o local onde eventualmente, se não fossem peixes, poderiam ser ovos, que com aqueles tórridos corpos, poderiam ficar vermelhos da "tomatina"
    Música é isso mesmo, música e "gosti", como usualmente.

    Só há uma coisa que não gosto ... é de trabalhar!
    Tudo o resto é chiça, quero dizer "xixa" ou chicha.
    Com o novo acordo ortográfico, parece-me que vou ter que estudar brasileiro, para adaptar o meu português.

    Tive pena de não ter assistido aos directos, talvez até não aprendesse grande coisa, mas assaltar um banco ... deve dar cá um "sainete" ... muito superior ao aspirar o pó de talco, que conserva os pelos do nariz.
    Ou o argau, para tirar amostras do vinho, que muitas vezes, por a amostra ser grande, fica logo pelo 2º.
    Dá uma de prata ou uma pratada.
    Já agora podem ser uns coiratos ou couratos rangentes, que até nem cascas têm como os amarelecidos camarões redondos.

    Talvez passe das promessas aos actos.
    Prometo!!!

     
  • At 5:14 da tarde, Blogger xistosa - (josé torres) said…

    Esqueci-me de dizer que estive ausente, para estar presente em férias.
    Foi até começar a comer os caroços das azeitonas e a gerência do cardenho ter reparado que os cobres estavam com verdete.
    Assim, dia 22, pela fresquinha, mãos nas orelheiras, pés nas pardaleiras e aí vieram os bichos que pareciam relâmpagos.
    Só deu mesmo para fazer um pequeno desvio para, Bairros, S. Tiago do Bougado, (não é onde todos comem peixe congelado, mas quase), - Trofa, e parar no "Flor do Ave".
    Amo a natureza e o seu perfume ... pena foi que naquele dia, o vegetarianismo era leitão assado, tão bom ou melhor que na Mealhada!

     

Enviar um comentário

<< Home