Pratinho de Couratos

A espantosa vida quotidiana no Portugal moderno!

terça-feira, outubro 21, 2008

Sala de espera

Benjamin Franklin, o mais prendado
Founding Father, na sua menos pública especialidade de conselheiro sexual, escreveu uma carta a um jovem amigo, que avesso ao casamento, sofria de pungitivos afogueamentos na genitalia, orientando-o na triagem do género de mulher eficaz, para apaziguar essa comichosa aflição. Primeiro o matrimónio, porém como o amigo não estava para aí virado, Benjamin recomenda o convívio íntimo com senhoras para cima dos 45 anos de idade e enumera várias razões. Porque compensam a diminuição da beleza com um compêndio de artifícios para agradar aos homens, não há mulher velha que não seja bondosa, elimina-se o perigo de nascerem filhos e são mais prudentes, no trato social, acautelando-se de estragar a reputação do homem.

E conclui com uma lição de Biologia aplicada ao gozo sexual. Escreve ele na alínea 5), que a deficiência de fluidos, que enchem os músculos, aparece primeiro no rosto, emurchecendo-o e enrugando-o, e vai descendo para o pescoço, seios, braços, todavia, as partes baixas continuam carnudas como antes. Franklin, um cientista, propõe uma experiência simples para comprovar este facto. Cubra-se a parte de cima das mulheres com um cesto, olhando da cintura para baixo, é impossível distinguir uma nova de uma velha. E, para dissipar alguma hesitação do amigo, aconselha que se apague a luz, antes do regalório, pois no “escuro todos os gatos são pardos”.

[
The Gap Band merece uma citação no disco sound devido ao par de dotes vocais da bailarina loira em “Burn Rubber”. E também Claude François, na sua fase disco, exibia Les Clodettes com fatos arejados para realçar os mesmos atributos – “Alexandrie, Alexandra” n\n “Magnolia” n\n “Cette Année-là” n\n com Gilbert Bécaud].

O
Marquês de Sade executou a missão terrena de perverter virgens. Benjamin Franklin não. Cidadão do emergente país, idealizador do respeito pela “pessoa humana”, finaliza as suas sensatas considerações, enaltecendo a estima pela honra das jovens. Desgraçar uma moça, arruinando-lhe a reputação, causará remorso e amargura, ao contrário do que ocorre quando se faz uma velhota feliz. Exclama ele enfático: “elas são tão agradecidas!!”.

As
irmãs Olsen trabalham na indústria do entretenimento desde terna idade. Serem gémeas homozigóticas facilitou-lhe a admissão no primeiro emprego. Pois, os produtores de séries de TV ou filmes, para cumprirem as leis do trabalho dos jovens actores, contratam gémeos idênticos e assim dividirem as horas de filmagem entre um e outro, sem interrupções para descanso da criança. Divertimento! Divertimento! Divertimento! Não é trabalho infantil. O trabalho infantil só aparece como fruto da necessidade, quando uma criança nasce numa família pobre, sem Chocapic ou Phoskitos sobre a mesa, e é obrigada a dar o litro numa fábrica. Proveniente de família rica, inscrito nas agências de casting, abre-se-lhe as portas para desfiles de moda, anúncios publicitários, cinema, televisão, etc.

Mary-Kate e Ashley Olsen iniciaram a carreira, com seis meses de idade, na série de TV “Full House” e por lá cresceram, no papel de Michelle Tanner, durante oito anos. Continuaram numa companhia própria, produzindo filmes para o mercado de vídeo, acumularam riqueza e figuram na Forbes, colectivamente, como a décima primeira mulher mais rica da indústria do entretenimento. No ano de 2004, a revista Hustler (hoje também parodia Sarah Palin à sua maneira) publicava o “Olsen Twins Countdown”. Uma contagem decrescente para o dia 13 de Junho, aniversário da maioridade, das gémeas Olsen. No dia 1 de Junho a revista informava que faltavam 12 dias para as gémeas serem legais hoo-ha! Era um aviso para que machos, machonas e indefinidos de Hollywood se posicionassem na linha de partida, da grande corrida, para papá-las legalmente. As moçoilas eram feias em criança e feias ficaram na idade adulta. Claro que tiveram o seu momento de perfeição proporcionado pela cosmética, mas depressa desapareceu, com Mary-Kate encarrilando nos distúrbios alimentares e Ashley desgastada pela vida.

De um modo geral, beleza nas irmãs Olsen, só kantiana, daquela existente nos olhos de quem vê, por isso, é duvidoso que tenha valido a pena esperar 18 anos. Mas, nos dias de hoje a novidade, o produto a estrear, suplantou a experiência e os bons preparos femininos da época de Benjamin Franklin.

[
Tinto Brass, realizador italiano, especialista no aprontamento, manuseação e milagre da multiplicação de virgens. Serena Grandi em “Miranda” n\n Cristina Garavaglia em “L’uomo Che Guarda” (trailer) n\n Claudia Koll num screen test n\n Ingrid Thulin em “Salon Kitty” n\n Anna Ammirati em “Monella” dança o Mambo Italiano n\n Melita Toniolo sendo provada pelo libertino mestre n\n Deborah Caprioglio em “Paprika” um monumento de carne que anda. Tinto Brass realizou o filme de cowboysYankee” com Philippe LeRoy e Mirella Martin. E participou num anúncio publicitário com Monica Bellucci].

Por
Mackenzie Philips valeu a pena esperar. Filha do falecido John Phillips, dos The Mamas and the Papas, e da sua primeira mulher, Susan Adams, Mackenzie desde cedo teve liberdade para fazer o que lhe desse na telha e drogas à descrição espalhadas pela casa do hippie pai. Estreou-se, com 12 anos, no filme “American Graffiti”, no papel, praticamente autobiográfico, de Carol Morrison, uma adolescente rebelde, independente e problemática. Em 73 ingressou no elenco da série de TV “One Day at a Time”, onde ganhava 35 000 dólares por semana, para alimentar o vício da cocaína, que custava 700 mil. Degradou-se de tal forma que foi despedida. Reabilitou-se numa clínica. Foi readmitida na série, voltou às drogas e foi despedida outra vez.

Certo dia, estava ela, o pai e
Mick Jagger, na cozinha, entretidos na confecção de sandes de atum. Mick diz para Phillips: “não temos maionese. Vai comprar”. O pai sai. Mick esquece o atum e a maionese, e come Mackenzie, na altura com 18 anos. “Estava à espera disto desde que tinhas 10 anos” – confessou-lhe o Rolling Stone satisfeito.

[
Dušan Makavejev, realizador jugoslavo, politizou a actividade virginal. “W.R. Mysteries of Organism” agraciou-lhe o exílio da Jugoslávia no início da década de 70 n\n “Sweet Movie”, proibido em vários países, galardoou com a expulsão da Polónia, a actriz e cantora Anna Prucnal (“I Ragazzi Giu Nel Campo” com texto de Pasolini n\n “Bandiera Rossa”) n\n “Manifesto” n\n “The Coca-Cola Kid”, filmado na Austrália com Greta Scacchi e Eric Roberts. A música do anúncio visto pelo personagem de Roberts é de Tim Finn, vocalista do grupo neozelandês, Split Enz – “Sweet Dreams” n\n “Bold As Brass” n\n “One Step Ahead” cantado pelo irmão Neil Finn dos Crowded House n\n “Six Months In A Leaky Boat].

Os portugueses são um povo expectante. Vão pagar, para o ano, em média, por cabeça, mais 75 € em multas. O Orçamento de Estado 09 prevê um aumento de 30% nessas receitas. Assim, espera-se em 2009, muito convívio com polícias, se pintará um clima sentimental ou apenas criminal, depende de como cada um gosta de ser comido.

33 Comments:

  • At 4:58 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Tinha dado como terminado o disco sound, mas a bailarina, no vídeo do Gap Band, tem que ficar na história. E pela mesma razão as bailarinas do Claude François.

     
  • At 10:50 da tarde, Blogger deh said…

    auhauhauhaua
    adorei os conselhos do benjie

    e sobre as gêmeas, acho elas muito "olhudas", parecem insetos, magrinhas com olhos grandes....
    talvez o marquês gostasse!

    bju

     
  • At 12:28 da manhã, Blogger manuel said…

    http://img360.imageshack.us/img360/7326/silence2dv0.jpg

     
  • At 2:15 da manhã, Blogger o que me vier à real gana said…

    Eh pá, táxi, o Franklin não estava errado de todo,não!... Ainda assim, os vinte e poucos atraem-me como o caraças! Tb gosto de mulheres mais velhas do k eu, gosto, gosto sim, mas não sou assim tão fundamentalista quanto o Benjamim.
    Pouca gente compreendeu, o nobre marquês!
    Multas, só este ano já foram umas tantas... A que ainda há pouco recebi (300€), impugneia, pois a sua fundamentação sofre, sobremaneira, de inconstitucionalidade. Verdade! É perguntar ao dr. Canotilho!... Então ele pode lá haver pessoal que tem direito a saber onde estão os radares, enquanto outro não!? Discriminação. Pois tá claro!...

    Abraço

     
  • At 3:28 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Deh: elas em bebés já eram muito feias. A carta do Ben está muito engraçada.

    Manuel: não consigo ver o link. Deve faltar algo.

    Real Gana: acho que Portugal está muito bem organizado. Sim senhor, assim é bonito. O OE09 prevê que as receitas das multas vão aumentar. Não se parte do princípio que as pessoas vão respeitar o código, dá-se ordem à bófia para trabalhar mais. E ainda dizem que a produtividade no país é baixa. No ano que vem é um risco sair com o carro para a rua.

     
  • At 4:01 da manhã, Blogger manuel said…

    Será que copiaste a tag toda? É que este não posso postar para veres...

     
  • At 5:03 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Vou tentar com o Mozilla.

     
  • At 5:45 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Com o Mozilla já deu. Holy cow!!!!

     
  • At 5:52 da manhã, Blogger Srta Emy said…

    Txa...
    Portugueses me despertam curiosidade!
    Concordo com a Deh, olhudas!
    Abstêmia de multas, Iuuuu!!!!
    Beijo malvado.
    :*

     
  • At 6:01 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    As raparigas têm olhos grandes para verem melhor como o lobo do Capuchinho Vermelho? :-]]

     
  • At 11:48 da manhã, Blogger manuel said…

    http://aucarrefouretrange.blogspot.com/2008/10/histoire-de-loeil-oculolinctus.html

     
  • At 12:23 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Holy fuck! Que inventarão a seguir? Comparando com os oytros lingus que existem, será linctus, como ele diz?

     
  • At 2:33 da tarde, Blogger São said…

    Sempre tive muito receio do futuro destas estrelas prtecoces...
    Vegja-se Shirley Temple e Joselito, por exemplo.
    Tudo de bom.

     
  • At 3:08 da tarde, Blogger Inside Me said…

    nossa, esse texto parece mais uma enciclopédia ambulante: tanta informaçao diversificada num lugar só. E marques de Sade era mesmo um pervertido, vi um filme dele, q louco! e as irmãs olsen, tadinhas, merecem a frase: pobres meninas ricas =/
    vida cão

     
  • At 11:31 da tarde, Blogger Carol Garcia said…

    eu acho que não seja exatamente errado !

     
  • At 11:39 da tarde, Blogger Ana Martins said…

    Agradecendo e retribuindo a visita.
    UM blogue interessante!!!
    Voltarei com mais tempo para ler melhor.

    Beijinhos

     
  • At 2:31 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    São: Esses ainda tiverem uma carreira. Muitos só tiveram um fugaz momento de glória e ninguém mais se lembrou deles.

    Inside me:o marquês actualmente estaria como peixe na água. Temos de ter pena dos ricos, veja-se os banqueiros, correndo risco de comer nas promoções do McDonald's. se não ajudarmos.

    Carol Maria: nada de errado.

    Ana Martins: agradeço também.

     
  • At 12:35 da manhã, Blogger Cadinho RoCo said…

    Não devemos de maneira alguma desprezar as senhoras com um pouco mais de idade e experiência também.
    Cadinho RoCo

     
  • At 11:35 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    É verdade. Sobretudo porque desde os tempos de Franklin as coisas mudaram muito. Hoje, graças à cosmética, cirurgia plástica e muita auto-sugestão ninguém envelhece.

     
  • At 10:24 da tarde, Blogger Rafeiro Perfumado said…

    Essa das mulheres mais velhas compensarem em sabedoria o que já não têm em beleza fez-me lembrar o que há de comum entre um trapezista e um homem que está a receber sexo oral duma octogenária: ambos evitam olhar para baixo. Abraço!

     
  • At 2:32 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Eh pá, essa tá boa.

     
  • At 2:48 da manhã, Blogger Humana said…

    olá,
    o que mais me chamou a atenção
    foram as ditas referências às mulheres de mais de 45 anos e suas vantagens!Eu ainda vou nos 41...lol! Ainda não estou na idade certa!Essa da cesta na cabela fez-me fartar de rir só de imaginar.Já tinha ouvido falar que havia umas que só de saca de batatas!O que os homens inventam...e é sempre sobre as mulheres, porque será?
    Quato a Portugal, só pergunto quando iremos receber alguma coisa porque de dar já estamos bem fartos!
    Beijinhos

    PS Eu não disse que ele era perfeito mas que era ao meu jeito.Lol.Até rimou!Pelo menos é bom "enquanto dura, vida doçura".O tempo o dirá...

     
  • At 2:51 da manhã, Blogger Humana said…

    olá,
    o que mais me chamou a atenção
    foram as ditas referências às mulheres de mais de 45 anos e suas vantagens!Eu ainda vou nos 41...lol! Ainda não estou na idade certa!Essa da cesta na cabela fez-me fartar de rir só de imaginar.Já tinha ouvido falar que havia umas que só de saca de batatas!O que os homens inventam...e é sempre sobre as mulheres, porque será?
    Quato a Portugal, só pergunto quando iremos receber alguma coisa porque de dar já estamos bem fartos!
    Beijinhos

    PS Eu não disse que ele era perfeito mas que era ao meu jeito.Lol.Até rimou!Pelo menos é bom "enquanto dura, vida doçura".O tempo o dirá...

     
  • At 4:54 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Se o Franklin vivesse hoje, e visse a nossa Lili Caneças, recomendaria mulheres com mais de 100 anos, para não incorrer no crime de pedofilia (é o que sucede com os namorados da Lili. A polícia pensa que ela tem 13 anos, e eles vão para a esquadra).

    Portugal não tem conserto, enquanto for habitado por portugueses. :-]]]

     
  • At 6:47 da tarde, Blogger Luís Maia said…

    Era preferível o contrário do previsto. Colocar a multa na cesta ... do lixo e aumentar o consumo do mulherio em 30 %.

     
  • At 8:47 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Lá isso seria, mas não temos essa sorte. Vão aumentar o salário mínimo para haver carcanhol para pagar as multas. Isto é um capitalismo à portuguesa ou capitalismo à Zé do Pipo. Noutros capitalismos mais dinheiro significa mais consumo.

    A lei básica do capitalismo é: a produção depende do consumo. Se não houver consumidores (isto é dinheiro no bolso para gastar) adeus minhas encomendas. Desde a década de 70 resolveram o problema emprestando dinheiro às pessoas até que o crédito rebentou. Podem tentar outra vez, agora com transparência e regulação, como dizem os dirigentes mais afoitos, e dentro de uns anos sucede a mesma coisa ou pior.

     
  • At 11:19 da manhã, Blogger Mello said…

    Obrigada pelo comentário no Mello.

    Li a sua postagem e cheguei algumas conclusões: cada qual deve procurar estar com quem se sente bem. Mais, o respeito pelos outros é fundamental, algo que está bem patente no seu post mas, infelizmente, entendido por poucos…
    E, ainda que vida só merece ser vivida por quem luta por ela. As gémeas, e tantos outros, tiveram vidas complicadas, mas conseguiram ficar na História.

    Graça Mello

     
  • At 12:45 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Também agradeço a visita e o comentário. A ideia do post era mostrar a carta do Franklin, que revela opiniões menos conhecidas, de uma dessas figuras que enchem a História. E, sobre a vida que é, no fundo, uma espera, que irá continuar no próximo post, com a ideia de virtude made in USA.

    As gémeas tiveram uma boa orientação parental e ficaram ricas. O mesmo não se pode dizer de Mackenzie Philips e de muitos outros jovens prodígios.

     
  • At 7:28 da tarde, Blogger o que me vier à real gana said…

    Táxi, a bófia?...Claro, verdadeiros cobradores de "impostos"... e contribuições forçadas... - Ah, mas não, é só para dissuadir os prevaricadores!... - O caraças, eu até penso k a rapaziada que administra, se pudesse, abriria escolas (montes delas) de prevaricadores... Dá-lhes jeito, não? - Eh pá, narrador/comentador, não sejas assim! - Olha, engagé, vai... dar uma volta..., ok, pelo Terreiro do Paço!

    Abraço, táxi

     
  • At 10:46 da tarde, Blogger stériuéré said…

    Infelizmente temos o país cheio de maninhas Olsen, ui , que giras e BURRAS.....Dahhhhhh
    OI taxi, há quanto tempo, ainda estou á espera do post sobre os doors que me prometeste..... ou será que viraste político?
    hehehehhe
    Fica bem, é sempre um prazer vir a estas bandas.

     
  • At 1:55 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Real Gana: sempre estranhei as multas, é uma porrada de massa e muitos a comer, mas vê-las referidas no Orçamento deixa-me mais descansado, o dinheiro está seguro, vai ser bem gasto.

    Stériuéré: não esqueci. Vou começar um ciclo com rock progressivo, que vem na continuidade do rock psicadélico, onde, acho, os Doors se integram, portanto eles aparecerão algures.

     
  • At 4:51 da tarde, Blogger São said…

    Espero que esteja tudo bem.
    Abraço.

     
  • At 1:02 da tarde, Blogger Carla said…

    Desconhecia a veia de conselheiro sexual de B. Franklin reconheço-lhe algum olho clínico, mas não totalmente! Provavelmente o ideal seria juntar os conhecimentos do Founding Father à abertura de espírito do Marquês de Sade :)
    Quanto às gémeas Olsen...nada como trabalho infantil reconhecido...e bem pago! O pior são as consequências psicológicas que isso inevitavelmente acaba por deixar!
    Já o nosso Governo adora-nos de sobremaneira e, por isso, nada como esvaziar os bolsos do povinho...afinal excesso de carga faz um mal terrível à coluna! Carga agora...só se for de ar!!!!
    beijos

     

Enviar um comentário

<< Home