Pratinho de Couratos

A espantosa vida quotidiana no Portugal moderno!

sexta-feira, novembro 21, 2008

Boa criação

O termo “criatividade” teve a sua
origem na poesia. Foi aplicado pela primeira vez, aos quefazeres humanos, pelo poeta polaco Maciej Kazimierz Sarbiewski. Na carroça cristã, muçulmana ou judaica – que conduzem os apaniguados ao the end do filme da vida – “creatio” significava “fazer a partir do nada”, obviamente, uma actividade criativa exclusiva do seu Deus. “Creatio ex nihilo” opunha-se a “creatio ex materia” (“criar a partir de matéria existente”). Nesta última acepção, a palavra chega aos nossos dias, ou seja, para criar é necessário haver algo no balde, e postijou por todas as laborações humanas, que não apenas a poesia.

[
Jethro Tull – banda de Ian Anderson, baptizada com o nome de um agricultor inglês do século XVIII, inventor de uma máquina de semear, que atravessou muitos géneros musicais e teve uma incursão no prog rock a partir do álbum “This Was” – “A Song for Jeffrey” JJ “Living in the Past” JJ “Back to the Family” JJ “For A Thousand Mothers” JJ “My God” JJ “Songs from the Wood” JJ “Minstrel in the Gallery” JJ “Thick as a Brick” JJ “Locomotive Breath” JJ “Aqualung” JJ “Moths & Mouse Police Never Sleeps” JJ “North Sea Oil & Old Ghosts” JJ em 1973, a apresentação ao vivo do álbum “A Passion Play“, composto de apenas uma faixa, com canções e palavras ditas, como “The Hare Who Lost His Spectacles”, foi arrasada pelos críticos, apesar disso o disco chegou ao 1º lugar do top nos Estados Unidos.

David Palmer, teclista do grupo até 1980, quando atingiu a idade da razão, 66 anos, mudou de sexo. Hoje é uma bela senhora chamada Dee Palmer, vive em Lanzarote, quer ser apreciada pela sua “habilidade musical” e também pelas suas “mamas novas”. E promete continuar sob o pseudónimo de Granny D.

Ian Anderson explicou, numa entrevista, a natureza fálica da flauta, que tanta glória lhe granjeou na década de 70. Actualmente, é defensor dos gatinhos de toda a espécie, deram-lhe um doutoramento Honoris Causa e provê, aos paladares picantes, receitas de comida indiana. E ainda flauteia como se não houvesse amanhã. Anderson com Tinkara Kovač (extraordinária flautista eslovena – ao vivo JJ com Carlos Nuñéz JJ “Reason Why” / “Veter Z Juga” JJ “Od Zvezd Pijan” JJ “Madame Guitar” JJ com Massimo Bubola JJ com Bruno Lauzi). Anderson com Lucia Micarelli (violinista que vendeu a alma ao rock – ao vivo JJ ao vivo JJ “Nocturne” / “Bohemian Rhapsody). Anderson com Anna Phoebe (violinista que nos últimos anos integra a Trans-Siberian Orchestra JJ “Gypsy” JJ “Bombay to Beirut” JJ com os Oi Va Voi JJ com Breadfoot)].

Na terra dos lusos, povo pertetto, a imaginação é acendida na lareira da infância e acompanha a vida adulta como o
cobertor do Linus. Então, na causa pública, a criatividade arrebenta. Estampilha-se na testa de uma classe política luminosa cujo discurso directo governa. Correia de Campos, ex-ministro da Saúde, e português muito importante por ter feito… coisas, não se inibe: “tenho uma personalidade abrasiva”. Este fogo que arde vendo-se, guindou os políticos ao mais alto ponto da eficiência. A riqueza portuguesa não vem das minas de pirite alentejanas, mas dos líderes, que agarram os problemas pelos fundilhos, e resolvem-nos. Quando era primeiro-ministro, Durão Barroso, um português vital na História Universal por ter feito… coisas, para uma boa governação, receitou: “claro está, se a oposição não nos estimula, temos de ser nós próprios a estimular-nos”. Durão amoldou o onanismo à política. Onanismo produtivo, que não faz crescer pêlos na mão, mas ideias na cabeça.

A estimulação do órgão certo é essencial, quer se esteja no Governo, ou na oposição. No seu corgo para o Poder, a líder da oposição, Manuela Ferreira Leite, uma portuguesa muito conceituada por ter feito… coisas, tem estimulado a zona do cérebro situada à direita de quem entra. Num almoço bem frequentado por convivas de fato escuro, a Sr.ª Leite gongorizou o seu
discurso de ocasião com: “e até não sei, se a certa altura, não é bom haver seis meses sem democracia, mete-se tudo na ordem, e depois então, venha a democracia”. A Sr.ª Leite, licenciada em Finanças, naturalmente, não percebe nada de Matemática. Para suspender a democracia, 48 anos é um número mais redondo, afinal, elucidou-se depois, ela não expôs em público o sonho húmido de todo o democrata, mas só contou um daqueles chistes que necessita explicação no final.

Noutros países a criatividade não vale um chavelho. Nos Estados Unidos, se os jovens apenas lessem a
Playboy ou a Penthouse, convivessem com supermodelos, como Natalia Vodianova, Freja Beha Erichsen ou Sheila Márquez, sonhariam com Mary had a little lamb mas o pesadelo mora ao lado. No liceu Cary-Grove, no norte do Estado de Illinois, Allen Lee, aluno de 18 anos, num ensaio de Escrita Criativa libertou a caneta, como é requerido nesse tipo de aulas, e o professor leu assustado: “sangue, sexo e copos. Drogas, drogas, drogas são fixes. Esfaqueia, esfaqueia, esfaqueia, esfaqueia, esfaqueia, esfaqueia… e… s… f… a… q… u… e… i… a… vomita. Na noite passada tive este sonho quando entrei num edifício, saquei duas P90 e comecei a disparar contra todos. Então, tive sexo com os corpos mortos. Bem, na realidade não, mas seria engraçado se tivesse”.

Uns dias antes acontecera o
massacre de Virginia Tech, uma actividade extra-escolar, onde Seung-Hui Cho limpou 32 frequentadores do seu estabelecimento de ensino. Por isso, os responsáveis da escola não viram um futuro James Elroy, um Stephen King ou um Harold Robbins, mas um Michael Myers que lhes cortaria o gasganete no intervalo de duas pizzas, e chamaram a bófia. Allen Lee, um aluno de nota máxima, sem problemas disciplinares e ficha para ingresso nos U.S. Marines preenchida, defende-se: “em Escrita Criativa, dizem-nos para exagerar. Supõe-se ser porcaria… há um conteúdo violento, mas eles estão a tirá-lo do contexto e a fazer dele algo que não é”. Em resposta os procuradores instauraram-lhe dois processos por conduta desordeira.

Posteriormente, as acusações foram retiradas, mas os U.S. Marines recusaram a sua candidatura. A máquina de propagação da democracia americana não quer nas suas fileiras elementos desconcentrados da nobre arte de matar subdesenvolvidos. Um Marine mata e missão cumprida. Não pensa em sexo. Quem ganhou com este episódio foi os psicólogos. Serviço não lhes faltará a escabichar os Trabalhos Para Casa dos alunos para prever e evitar futuros tiroteios made in U.S.A.

Portugal resfolega boa criatividade. O Banco de Portugal serviu-se dela para explicar as obscuras razões do desemprego de longa duração: a culpa é do subsídio de desemprego que é “generoso”. Os fiscais das Finanças não a dispensam para cumprir os objectivos dos seus serviços: cobrar 3 mil euros por dia…

[
Yes – grupo formado em Londres por Jon Anderson e Chris Squire em 1968. Squire pertencera aos The Syn considerados, por ele, precursores dos Yes (14 Hour Technicolor Dream” JJ “Grounded” / “Flowerman” / “14 Hour... Dream). Vários músicos tocaram nesta banda caracterizada por canções longas, letras abstractas e um som sinfónico, e ainda activa na actualidade com Chris Squire, Alan White, Steve Howe, o vocalista Benoît David e Oliver Wakeman, filho de Rick Wakeman, nos teclados – “Close to the Edge: parte1 JJ parte2 JJ “Roundabout” JJ “And You And I” JJ “Sweet Dreams” JJ “Soon” JJ “Parallels” JJ “Colors of the Rainbow” / “Turn of the Century” JJ “Awaken” JJ “Siberian Khatru” JJ “Changes” JJ – “Cinema” / “Owner of a Lonely Heart”.

Jon Anderson, vocalista, responsável pela maior parte das letras. O seu gosto pela experimentação de sons causou a saída de vários membros. Queria gravar “Tales From Topographic Oceans” no meio da floresta, depois decidiu decorar o estúdio com feno e animais, infestando um dos órgãos de Rick Wakeman de piolhos. Este ficou tão desagradado com o resultado final do álbum que, durante um concerto, parou de tocar para comer um caril em palco. Saiu da banda e foi substituído por Patrick Moraz. Anderson abandonou a banda em 1980 para se juntar a Vangelis – “I’ll Find My Way Home” JJ “The Friends of Mr. Cairo” JJ “State of Independence”. E uma carreira a solo pontuada com outras colaborações – “Candle Song” JJ com Kitaro JJ “Hold On To Love” JJ “O’er” JJ “Sound and Color” JJ com Mike Oldfield JJ “Cage of Freedom” JJ “I Saw Three Ships”. Também compôs filhas com tendências artísticas: Deborah Anderson – “Lonely without You” JJ ela também participou no grupo francês Télépopmusik. E Jade Andersonparte1 JJ parte2. E o filho, Damion Anderson, é vocalista e guitarrista dos Zen State.

Chris Squire, menino de coro na igreja, foi suspenso da escola por ter o cabelo demasiado longo, os avaliados profs deram-lhe dinheiro e mandaram-no cortar o cabelo. Ele foi para casa, gastou a massa em coisas úteis e nunca mais regressou à escola. Na década de 60, após uma bad trip de LSD, ficou tão aterrorizado que se trancou na casa da namorada. Foi nessa reclusão do mundo que aperfeiçoou a sua técnica de tocar o baixo – “Hold Out Your Hand / You by My Side” JJ “Fish” / “Amazing Grace” JJ com os Conspiracy: “Red Light Ahead” JJ “Confess”.

Steve Howe – recebeu a primeira guitarra como presente de Natal aos 12 anos. Gravou pela primeira vez com os Syndicats (You Can’t Judge a Book” JJ “Crawdaddy Simone). Em 1970 substituiu Peter Banks nos Yes. Toca guitarra no álbum “Welcome to the Pleasuredome”, dos Frankie Goes to Hollywood e no “Innuendo” dos Queen. Em 1981 forma os Asia (Only Time Will Tell” JJ “Don’t Cry) – “Beginnings” JJ “Clap” JJ “Sketches in the Sun” JJ “Mood for a Day”.

Rick Wakeman, o mago Merlin dos teclados, tocou com os Strawbs, (Lay Down” JJ “Hangman and the Papist), entrou nos Yes em 1971, substituindo Tony Kaye, que se recusava tocar outra coisa que não fosse o órgão Hammond. Gravou a solo discos famosos como “The Six Wives of Henry VIII”, “Journey to the Center of the Earth” e “The Myths and Legends of King Arthur and the Knights of the Round Table”, cuja apresentação pública incluia uma pista de gelo com patinadores, uma orquestra, a sua banda e dois coros. Os elevados custos de produção obrigaram-no a declarar falência – “Jane Seymour” JJ “Catherine Howard” JJ “Catherine Parr” JJ “Journey to the Centre of the Earth” JJ “Arthur” JJ “Guinevere” JJ “The last Battle”.

Oliver Wakeman primeiro filho de Rick Wakeman, que tem uma catrefada deles, e teclista como o pai, integra a tournée de 2008-2009 dos Yes – “Mother’s Ruin” JJ “Onward” JJ “Tempus Fugit].

22 Comments:

  • At 6:53 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Agora que a ministra da Educação resolveu criativamente a contestação na escolas, “clarificar” para os alunos e “simplificar” para os professores, para que Portugal atinja mais uma glória, seria óptimo que Saramago casasse com a Sr.ª Dee Palmer.

    Sobre a escola fica aqui os exemplos de Chris Squire e Lucia Micarelli.

     
  • At 3:09 da manhã, Blogger JOICE WORM said…

    Tu quando sentas para escrever com a intenção de informar, não deixa por menos. E "además" és muito "creativo" mas a partir do existente. Digo, sua informação se reune com harmonia e se integra em um todo... Vai daí a importância da "criação" do Pratinho de Couratos!! Bravo, Táxi Pluvioso!

     
  • At 5:42 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Assim fico sem saber que dizer.

     
  • At 10:22 da manhã, Blogger manuel said…

    É uma pena a Dee Palmer já ser tão velha. Se tivesse menos 50 anos ainda ia parar às páginas centrais da playboy ou da penthouse...

     
  • At 11:27 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Não sei não. Photoshopada, erc... belo nome, pode ir lá parar.

     
  • At 3:06 da tarde, Blogger Humana said…

    A tua criatividade é imensa disso não tenho dúvida agora a do nosso governo...
    Não deves saber mas tenho um filho o mais pequenito que tem hiperactividade com défice de atenção.Tem apoio escolar na escola e tenho que ir todos os anos assinar o protocolo que permite que continue a ter uma professoa de apoio e vezes por semana.Ontem estive lá pra assinar o dito papel e soube que só o meu bonequinho vai continuar com apoio porque a nível cognitivo tem problemas determinados graves.Os outros meninos este ano já não tiveram direito...
    Tudo isto me dói, magoa e revolta mas enfim...é a tal da criatividade!!!

    PS Respondi aos teus 2 comentários.Gostava que lá fosses.Gosto sempre!
    Beijo

     
  • At 3:55 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Lá irei amanhã. Andou um pouco ocupado. Comprei um netbook e estou a tentar perceber como isto funciona. Só acostumar-me ao touchpad é um grande pincel. Mas dou sempre uma volta pelos blogs que estão nos links. Como já são muitos, leva um pouco de tempo.

     
  • At 2:34 da manhã, Blogger Lc said…

    Bom fim de semana, depois volto com mais tempo.

     
  • At 11:39 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    A Facebook está mais ...na Moda. Ler artigo recente na Wired! O pior é as teses de Platão têm mais de dois mil anitos e...continuam a ser do melhor. Que sucesso, Táxi! Aquele abraço. FAR

     
  • At 11:52 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Os serviços policiais U.S.A. recorrem ao Facebook? Acho que tenho alguns apontamentos nalgum lado.

     
  • At 4:38 da tarde, Blogger Rafeiro Perfumado said…

    Não consigo deixar de me admirar com o trabalho que tens com os teus textos. Infelizmente desta vez não posso concordar contigo, que a criatividade tenha nascido com a poesia. Para mim foi quando um homem das cavernas disse:
    - E se a gente assasse este naco de mamute?

    A não ser que o diálogo tenha sido:
    Este mamute apetitoso
    Mas com demasiado sangue
    E se nós o metessemos no fogo
    Até ficar fumegante?

    Aí já concordaria contigo.

     
  • At 6:52 da tarde, Blogger São said…

    Não sabia a origem do termo.
    Para mim, un dos maiores génios nesse sentido , que deixa Picasso a anos-luz, é Dali.
    Feliz semana.

     
  • At 7:14 da tarde, Blogger Armando Rocheteau said…

    Continuas a misturar com grande mestria a política e a música

     
  • At 12:30 da tarde, Blogger Inside Me said…

    jezuzamado qt coisa pra um post só ^^ esse é o patinhos \o/, bjs, garotoooo

     
  • At 1:20 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Rafeiro Perfumado: é a origem do termo criatividade aplicado às coisas humanas e não às divinas. Mas acho que a criatividade começou em Portugal, antes de assim se chamar, com Viriato, em cima do andaime, a mandar bocas às senhoras e moças que passavam.

    São: não há dúvida que Dalí tinha uma imaginação difícil de conter.

    Armando: como vai essa avaliação. São as leis do mercado, é preciso saber quanto valem.

    Inside Me: e eu faço um grande esforço para não me alongar demasiado mas muitas vezes não é possível.

     
  • At 10:43 da manhã, Blogger Mariazita said…

    Mais um post formato LP, que requer um certo tempo para se ler.
    Mas vale a pena o tempo dispendido!
    Sempre aprendo aqui alguma coisa (falo a sério), o que não é difícil, perante tão vasta e variada informação.
    Parabéns.

    Um abraço
    Mariazita

     
  • At 1:08 da tarde, Blogger dona tela said…

    Venha conhecer os meus tios.

    Muito obrigada pela atenção.

     
  • At 1:39 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Mariazita: para ser franco esta é uma forma de eu próprio ordenar a informação. Fica no blog, claro, mas guardo-a num folha word, depois é fácil o acesso numa busca ao computador. Ninguém vai para novo e a memória vai falhando.

    Dona Tela: lá irei. Estou à volta do próximo post mas já arranjo um tempo.

     
  • At 12:58 da manhã, Blogger Armando Rocheteau said…

    Da avaliação sei pouco.
    Do mercado menos.
    Mas tenho prazer em frequentar o teu blogue.
    Isso basta!

     
  • At 7:38 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Oh Armando tenho uma dúvida. Como é que escolhem o melhor professor do ano? (Sendo luso é do mundo também). Há desfile em biquini, com entrevista, dizendo que querem paz no mundo, e contribuir para a salvação das focas? Ou seguem um método mais moderno como a participação num reality show ou num concurso da RTP?

     
  • At 2:21 da tarde, Blogger Carla said…

    Criatividade é coisa que não falta nos teus posts!
    E democracia às prestações é coisas que não nos interessa ter!!!
    beijos

     
  • At 7:00 da tarde, Blogger Carol Garcia said…

    Nussa e que crianção hein !

     

Enviar um comentário

<< Home