Pratinho de Couratos

A espantosa vida quotidiana no Portugal moderno!

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Maria

Paulo Bento, treinador do Sporting, figura top da estratigrafia intelectual portuguesa, devaneava em Outubro: “a única coisa que tenho a certeza que acontece em Dezembro, é que o Natal é dia 25. O resto não tenho mais a certeza”. Esta certeza, sólida como uma rocha, deu-a o Papa Júlio I, no século IV, quando cristianizou o regabofe pagão do
solstício de Inverno, em mais uma coincidência histórica bem desenhada. Júlio I não fazia a mínima ideia de quando as águas do fecundo ventre de Maria rebentaram, quis somente evitar o risco sistémico dos outros cultos, que soltavam a franga nas comemorações do período do ano onde a duração diária da luz solar volta a aumentar. Os astrónomos actuais, perscrutando os seus computadores, oh technology!, situam a data da benta parição no dia 27 de Junho do ano 2 a.C. Porque, nessa noite, a rara conjunção entre Júpiter e Vénus projectou um luzente brilho no céu de Belém. Contudo, o Papa foi mais previdente na sua escolha, pois Junho cheira a férias, fio dental, cocktails, acordar tarde, e não a boa vontade, solidariedade, mundo melhor, paz e contos de Natal, como o melhor deles, “The Junky’s Christmas” (parte2) de William S. Burroughs.
.
[Cantoria de Natal, que se preze, começa por
Kay Martin and her Body Guards com “Come on Santa Let’s Have a Ball” e “The Girls Were All Happy” ”. Nesta quadra de peúga expectante na lareira, a moçoila Becky Lee Beck e a actriz inglesa Dora Bryan pedincharam o mesmo brinquedo. E Dottie Kolzauski reuniu as amigas, nas Three Blonde Mice, para homenagear o Beatle mais talentoso. Barrigadas de amor queria Cathy Hawn, terceira esposa de Dean Martin. Ao redor do pinheiro a Partridge Family e Ricky Segall encantaram. Os punks The Ravers e banda feminina de tributo aos Ramones, The Ramonas, destoaram. O jazz de Johnny Guarnieri desempatara. E as japonesas Shonen Knife futuraram.
.
Durante as tricas e arrufos frios, entre a União Soviética e os Estados Unidos, a pequena Shana Lynette pedia “
Mister Russian Please Don’t Shoot Santa’s Claus Sleigh”, Heather Noel aceitava-o num transporte alternativo em “Santa Came on a Nuclear Missile” e Reece Shipley perguntava “Can Santa Claus Miss Those Missiles”. As modas natalícias seguiram os tempos. Em 59, na estação deles, Patsy Raye and the Beatniks entoavam “Beatnik’s Wish”. Em 61, The Marcels dançavam “Merry Twist-mas”. Em 64, o grupo pop inglês, The Go-Go’s inspirava-se no Doctor Who, para festividades vindas do espaço com “I’m Gonna Spend My Christmas with a Dalek”. Em 99, The BellRays participavam na colectânea “Fuck Christmas” com “Rocket Ship Santa”.
.
E o arraial de arromba do Natal só termina com
Mae West cantarolando “Santa Come Up And See Me].
.
Natal em Junho desconjuntava o ano. Não dava jeito. Que chatice, em vez de arrumar as malas, ter que montar o presépio, José, Maria, o menino e os mais importantes, os
cagões. Indispensáveis bonecos da tradição catalã que representavam figuras públicas. Maria Cavaco Silva, acompanhante do seu homem, numa viagem oficial à Madeira, cumpriu uma agenda pessoal, subordinada ao tema da pobreza. Meteram-lhe pela frente, um relatório do ISCTE de 2005, sobre a geografia da pobreza lusa, cujos níveis na Madeira aparecem muito acima da média nacional, com mais de 83 mil pobres. Ela pontapeou “não gostar de números”. Driblando a jogada: “como não falei com o ISCTE não posso responder. Mas honestamente não acredito nisso. Não li o relatório, nem vou lê-lo! As pessoas da Segurança Social, que falaram aqui comigo, disseram-me que vão entrar em contacto directo com o ISCTE. Mas isso é com elas, não é comigo. Não é a mulher do Presidente que vai ter com o ISCTE pôr os seus números em causa”.
.
Maria, na sua candura, esclareceu a torpe mentira de que há pobreza em Portugal. Os números “não tem significado. Há uma nova realidade muito semelhante ao que acontece no Continente (…) Mas situações de miséria, miséria total… e eu tive a grande preocupação em perguntar isso, a Segurança Social tem a situação totalmente levantada, as pessoas trabalham em rede, estão muito bem articuladas”.
.
[Quem mais contribuiu para as festivas datas cristãs foi os… judeus. E assim é também na música que anima o éter do fraterno amor e paz na Terra. Na
lista das canções mais tocadas figuram algumas das mais famosas:
.
The Christmas Song” foi escrita durante uma onda de calor na Califórnia. Robert Welles, fechado em casa, compunha canções para uns filmes mas, para iludir a canícula, tentava pensar frio e escrevera: “Chestnuts roasting… Jack Frost nipping… Yuletide carols… Folks dressed up like Eskimos”. Mel Tormé passou por lá e achou que era uma boa ideia para uma canção de Natal e, em 40 minutos, ficou concluída.
.
White Christmas” depois de a compor Irvin Berlin disse para a secretária: “acabei de escrever a melhor canção que alguma vez escrevi. Diabos, acabei de escrever a melhor canção alguma vez escrita”. Foi o single mais vendido até ser destronado pelo “eltonjohniano” “Candle in the Wind” para a princesa Diana em 98.
.
Let It Snow! Let It Snow! Let It Snow!” composta por Jule Styne com letra de Sammy Cahn em 1945, cujos nomes verdadeiros eram Julius Kerwin Stein e Samuel Cohen, não faz uma única referência ao Natal.
.
“Rudolph the Red-Nosed Reindeer” o personagem foi criado por Robert L. May, empregado da Montgomery Ward, em 1939, para um livro infantil distribuído pela empresa como truque publicitário. Johnny Marks era cunhado de May e decidiu adaptá-lo a uma canção.
.
Silver Bells” canção inspirada pelos sinos do Exército de Salvação, apareceu pela primeira vez no filme “The Lemon Drop Kid”, cantado por Bob Hope e Marilyn Maxwell. Originariamente chama-se “Tinkle Bells” até que a mulher de Ray Evans lhe explicou que “tinkle” era calão para abanar depois de urinar.
.
Outras canções vindas da judiaria: “
I’ll be Home for Christmas”. “Sleigh Ride”. “Rockin’ Around the Christmas Tree”. “A Holly Jolly Christmas”. “(There’s no Place Like) Home for the Holidays”. “Santa Baby].
.
Trabalhar em rede, disse ela. E porque os políticos trabalharam tão bem, “fizemos o trabalho de casa”, repete sem fim José Sócrates, as famílias, empresas e bancos estão protegidos. O primeiro-ministro cauciona prosperidade, “pusemos as contas em dia”, e neste Natal os portugueses podem
comprar, comprar, comprar, comprar, comprar, comprar. Graças à Igreja e ao Estado, nesta quadra polvilhada de fantasia, gambiarras formatadas em estrelas, anjinhos e pinheiros estilizados, pistas de gelo, neve artificial, aconchegados no calor de uma lareira Colbert, os enriquecidos portugueses cearão fartos, e talvez recebam, como Tom Waits, um “Christmas Card From a Hooker in Minneapolis” e se deleitem com “As Mais Belas Canções de Natal para a Páscoa” do João Manzarra, antes de acordarem em 2009.
.
[
Silent Night foi escrita em alemão no século XIX e cantada em infinitas línguas: japonês, norueguês, arapaho, russo, finlandês, húngaro, sueco, espanhol e… David Hasselhoff].

25 Comments:

  • At 7:39 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Não percebo porque a imagem perdeu a animação gif. Não era para meter esta, era outra com o tema da neve, mas não nevava. Fica assim. Já tive dificuldade em tirar a linha que ela teimava em assumir.

    O site Musical Fruitcake é fantástico. Dá para ouvir as canções que dizem ser as piores do Natal.

    Boas Festas a todos

     
  • At 3:05 da tarde, Blogger manuel said…

    Não te esqueceste do Burroughs! No ano passado meti-o lá no belogue.

    Para a imagem ficar animada tinhas de a alojar no photobucket. Em upload directo não funciona.

    Boas festas!

     
  • At 3:14 da tarde, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Nem do Tom Waits.

    No ano passado fiz a mesma coisa com a imagem e resultou. Photobucket está fora dos meus conhecimentos.

     
  • At 5:04 da tarde, Blogger Mariazita said…

    Eu também luto com esse problema.
    Há imagens com movimento que coloco nos posts (como as dos 2 últimos) e mantém a animação. Outras perdem-na.
    Eu tenho as imagens alojadas no Picasa.
    Porque é que umas vezes se mexem outras não...não sei!

    Em repalação a este post só psso dizer: obrigada pela muita informação aqui colhida.
    Está óptimo!

    Feliz Natal!

    Um abraço
    Mariazita

     
  • At 5:44 da tarde, Blogger stériuéré said…

    HO HO HO!
    I´m back!
    Bem haja caro amigo. Tenho que ler o que ficou pa trás, depois comento os outros posts. Olha, olha mas, David Hasselhof????
    KIT amigão, desliga vai? Me procure na esquina 15 com a 27. Foi demais. Mas, gostar, gosto do "Last Christmas!"... i gace you my heart...tan ta tan
    jokas.... e voltei!!!!!!!!!!!!!

     
  • At 9:14 da manhã, Blogger dona tela said…

    Desculpe não me alongar no comentário, mas eu hoje venho só desejar umas Festas muito Felizes.

     
  • At 1:13 da manhã, Blogger xistosa - (josé torres) said…

    Pensei que era só eu que não tinha inteligência para lidar com o meu portátil, que avariou, ou cansou-se de me aturar.
    Mas parece-me que problemas há por todo o lado.
    Não "pesco nada" disto e por isso não acredito em curas milagrosas.

    Nos gifs, até pensei que era necessária uma chave própria para lhes dar corda.
    É que num blog, que está abandonado, não tinha dificuldade nenhuma em colocar tudo a mexer, no sítio certo e há hora marcada.
    No "blogspot", dou-lhes a corda máxima ... mas o raio das pilhas acabam depressa, já comprei daquelas que põem os coelhos acelerados, mas não "há pai para eles" ... que rapidez!
    Aqui neste servidor, só ..., não, não vou dizer, pois ia sair alarvice que é o normal, mas está relacionado com mulheres e ..., pois claro, mulheres a mexer.

    Hoje não visitei os links todos.
    Fiz umas compras, gramei uns bons minutos de Silent Night, em japonês e arapaho e afinal descobri que o som é universal.
    Já desconfiava disso, por isso não falo em música, mas sim, sons.

    Aprendi a ladrar há uns largos anos.
    neste momento é a minha segunda língua audível.
    O inglês tem caído na escala e o francês ... talvez ainda o oiça.

    Mas como dizia, descobri que em diversos países o ladrar do cão é igual ao português.
    Por isso entendem-se ...

    Já que estou aqui e pelo preço ...
    desejo-lhe umas festas com saúde, a alegria que normalmente transborda por onde passa e o humor imperceptível que povoa a blogosfera.
    Que junto dos entes queridos e dentro das convicções, tenha um Bom Natal.

    Não esqueça dum "TCHIM!", TCHIM!" no início de 2009, para empurrar as 12 passas.
    Se forem das outras, (passas), estime-as ... vão fazer falta ao longo do ano, porque nuvens negríssimas se aproximam.

    Veja-se que até os banqueiros já são presos ... vou tentar escapar.

    Uma quadra ao seu gosto.

    Não sei se apareço em breve.
    Tenho a ferramenta para arranjar.
    O meu filho chegou hoje, mas deve ter ido tratar da dele ...

    A vida é dos mais novos ... os velhos que se amanhem!

     
  • At 3:24 da tarde, Blogger Carla said…

    Passei para desejar

    _________________Paz
    _______________União
    ______________Alegrias
    _____________Esperança
    ____________Amor Sucesso
    ___________Realizações Luz
    __________Respeito harmonia
    _________Saúde solidariedade
    ________Felicidade Humildade
    _______Confraternização Pureza
    ______Amizade Sabedoria Perdão
    _____Igualdade Liberdade Boa sorte
    ____Sinceridade Estima Fraternidade
    ___Equilíbrio Dignidade Benevolência
    __Fé Bondade Paciência Brandura Força
    Tenacidade Prosperidade Reconhecimento
    _______________!!!!
    _______________!!!!
    _______________!!!!

    beijos

     
  • At 10:02 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Mariazita: são os mistérios insondáveis das imagens animadas. Feliz Natal!

     
  • At 10:05 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Stériuéré: também estive uns dias offline. Não há Natal sem Hasselhoff. É o azevinho da quadra.

     
  • At 10:07 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Dona Tela: tenho de dar um salto lá ao blog. Hoje tirei o dia para dar uma volta por todos os blogs que leio.

     
  • At 10:15 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    José Torres: eu nem com linha pesco nada de computadores.
    O ão ão dos cães, em inglês, é auf auf. Também há Babel canina.
    Estou convencido que em 2009 vamos salvar os banqueiros e malta de mais posses. Redobro os votos associados à quadra.

     
  • At 10:17 da manhã, Blogger Táxi Pluvioso said…

    Carla: há um programa para fazer estas árvores? Por meios artesanais será uma dificuldade.

     
  • At 3:48 da tarde, Blogger Mariazita said…

    Caro Táxi
    A minha visita de hoje, forçosamente rápida, destina-se apenas a desejar BOAS FESTAS.
    Um Natal muito feliz, com muita Alegria, Paz e Amor.
    Beijinhos natalícios
    Mariazita

     
  • At 3:48 da tarde, Blogger Carlos Rebola said…

    Praticamente todas as festas religiosas da actualidade vieram para substituir as festas pagãs, a maioria dos padroeiros correspondem a deuses grego/romanos.
    É certo que a data do Natal foi escolhida (bem desenhada) pela igreja para substituir a ancestral festa pagã do solstício de inverno, ainda persistem reminiscências dessa festa. Obrigado por mais esta corrida cheia de informação e bons sons.

    Mas a quadra natalícia está associada a um espírito que não tem vingado muito no mundo, basta observá-lo, talvez por isso, desejemos o espírito de Natal, porque não se deseja o que já se tem.
    Funciona plenamente no comprar, comprar, comprar... e é provavelmente quem assim, pratica o espírito de Natal, ache absurdo, falar-se em pobreza, coisa de lunáticos…


    Feliz Natal todo o ano de Junho a Junho.

    Um abraço
    Carlos Rebola

     
  • At 4:12 da tarde, Blogger mariam said…

    :)

    Felicidades e Afectos nesta quadra Natalícia, prolongando-se por todo o ano 2009, são os meus votos.

    um abraço
    :)
    mariam

     
  • At 5:20 da tarde, Blogger Cadinho RoCo said…

    Belo paseio pelas universais produções natalinas. Feliz Natal.
    Cadinho RoCo

     
  • At 5:40 da tarde, Blogger Inside Me said…

    feliz natal e um ano novo maravilhoso!!!! bjs

     
  • At 6:29 da tarde, Blogger N.W.O.O. said…

    Bom Natal Táxi Pluvioso, para ti e para todos os leitores do teu blogue!
    abraço!

     
  • At 7:01 da tarde, Blogger philosophystrikesagain said…

    FELIZ NATAL!Coma e ganhe muitos presentes!Esse é o objetivo,né?

     
  • At 1:52 da tarde, Blogger Woman Once a Bird said…

    Um Feliz e recheado Natal para si também, Mr. Taxi Pluvioso.

     
  • At 10:04 da manhã, Blogger Rafeiro Perfumado said…

    Eu prefiro o Natal em Dezembro, francamente. Luzes natalícias com biquinis era capaz de ser incongruente!

    Abraço, bom 2009!

     
  • At 11:48 da manhã, Blogger Armando Rocheteau said…

    Começares pelo Paulo Bento deu um grande embalo ao teu post.
    Muito fiquei a saber sobre a música de Natal.

     
  • At 3:44 da manhã, Blogger o que me vier à real gana said…

    Boas festas, táxi!

    Paulo Bento, o treinador do meu - sou um gajo rico! - enorme club, é um homem de poucas certezas... Em contrapartida sabe que esta vida só é plena -disto talvez nem o Papa da oficialização soubesse- se de opostos composta: "adrenalina", sim, para o ímpeto; a mais a cara-metade "tranquilidade", pois então, que há k, por vezes, pôr travão!

    Boas festas a todo o outro pessoal frequentador!

     
  • At 3:29 da manhã, Blogger o que me vier à real gana said…

    Táxi, votos de um excelente 2009!

     

Enviar um comentário

<< Home